• Qualidade assegurada,
    tradição renovada.

  • Vá com a sua família para o campo, e desfrute da natureza.

  • A arte de bem receber.

TURIHAB: 30 ANOS A GARANTIR QUALIDADE


Fundada em 1983, com sede em Ponte de Lima, a TURIHAB criou a marca Solares de Portugal dez anos depois, quando organizou o I Encontro Nacional de Turismo de Habitação.

A TURIHAB criou um símbolo, que reflecte a hospitalidade e a forma de receber das casas, que incluiu o Faisão (simplicidade), a Rosa (beleza e segredo), o Ouro (justiça), a Prata (amizade), o Vermelho (valor) e o Verde (cortesia).

TURIHABA TURIHAB recebeu o Prémio do Ano Europeu do Turismo (1990), a Medalha de Ouro de Mérito Turístico e o Prémio Europeu Turismo e Ambiente, menção honrosa “Herança Arquitectónica” (1995). Recebeu a menção da Comissão Europeia: “Towards Quality Rural Tourism – Integrated Quality Management of Rural Tourist destination. (1999), recebeu da Associação de Jornalistas de Turismo, o prémio de personalidade turística (1999).  Prémio da Federação de Jornalistas Europeus, pelo Projecto da Rede Europeia “Europa das Tradições” (2002). Menção Honrosa atribuída pelo Turismo de Portugal no âmbito dos Prémios do Turismo 2010, na categoria Qualidade do Serviço - Qualificação dos Solares de Portugal e Casas no Campo.

Participou na constituição do “Europa Traditionae Consortium”, sendo nomeada “Manager” desta organização que integra também as entidades congéneres Chateau Accueil (França), Erfgoed Logies (Holanda), Wolsey Lodges (Reino Unido) e The Hidden Ireland (Irlanda) (1996). Tendo dado origem à cooperação do Norte de Portugal com a Baviera (Alemanha – com a criação da Associação Roses of Germany), Ljubljana (Eslovénia – com a criação da Hises Tradicijo) e Vas County (Hungria) e ao alargamento da Europa das Tradições através do projecto “Europa das Tradições: uma ponte entre as Euroregiões”, com a constituição das Associações Casas Grandes de Hispânia (Espanha), Case Della Tradizione (Itália), Tradition Österreich (Austria), Magyar Vendégváró Óden Házak Egyesület – Houses of Tradition (Hungria). Servindo também de base para a candidatura do projecto: Europa das Tradições - Uma visão Transatlântica, com o Brasil integrando as Associação: AMETUR (Minas Gerais), PRESERVALE (Rio de Janeiro) e ACETER (Ceará), constituindo a rede Fazendas do Brasil.

O consórcio Europa das Tradições, com sede é em Ponte de Lima e foi o primeiro agrupamento europeu de interesse económico para promoção do Turismo dentro e fora da Europa. (www.europetraditions.com) Tendo servido de exemplo para a Comissão Europeia que aprovou uma recomendação com o seguinte teor:

Solicita à Comissão que, respeitando o princípio de subsidiariedade, lidere uma acção concertada entre os diversos Estados - Membros visando promover o intercâmbio de peritos na recuperação e restauração do património artístico para fins turísticos, oferecer bolsas de formação e promover a criação de redes transnacionais (como a Europa Traditionae Consortium).

TURIHAB para a salvaguarda da genuinidade do turismo de habitação, agro-turismo e turismo rural, candidatou-se ao PIQTUR n.º 117/DGT/03 para a “Qualificação dos Solares de Portugal” e certificação da qualidade da oferta dos Solares de Portugal.

 No âmbito deste projecto foram criadas e editadas a Especificação de Requisitos de Serviço do Turismo no Espaço Rural (ERS 3001) e o Manual de Boas Práticas para a certificação dos Solares de Portugal. Em 2005, a TURIHAB – Associação do Turismo de Habitação e a CENTER – Central Nacional do Turismo no Espaço Rural foram certificadas com a ISO 9001/2000 pela APCER - Associação Portuguesa de Certificação.

Em 2006, os Solares de Portugal foram certificados, pela APCER, com a ERS 3001 TER e receberam do AICEP Portugal a Certificação Marca Portugal

Em 2008, a TURIHAB – Associação do Turismo de Habitação conjuntamente com a APCER - Associação Portuguesa de Certificação, promoveram a revisão da Especificação de Requisitos de Serviço do Turismo de Habitação e Turismo no Espaço Rural - ERS 3001 TH/TER.

A TURIHAB integrou a Subcomissão 7 da CT 144 - Comissão Portuguesa de Normalização para o Turismo do Turismo de Portugal, tendo-se em Dezembro de 2009 concluído a redacção da transcrição da ERS 3001 edição 2 TH/TER para Norma Portuguesa NP4494:2010 - Turismo de Habitação e do Turismo no Espaço Rural . Esta iniciativa visou fomentar a qualificação do Turismo de Habitação e do Turismo no Espaço Rural e contribuir para a valorização do sistema de qualidade da oferta turística portuguesa. Objectiva-se ainda a internacionalização do modelo de qualificação dos Solares de Portugal, nos mercados onde a TURIHAB tem parcerias consolidadas, através das redes Europa das Tradições e Fazendas do Brasil.
Em 2010 foi publicada a Norma Portuguesa NP4494:2010 TH e TER.

Em 2011, todos os Associados da TURIHAB receberam da APCER - Associação Portuguesa de Certificação, os Certificados de Qualidade, de acordo com a Norma Portuguesa - NP4494:2010- Norma Portuguesa para o Turismo de Habitação e Turismo no Espaço Rural.

A TURIHAB, em 2011, concluiu a execução do projecto de “Criação de itinerários equestres”, promovido pelo Turismo de Portugal e numa acção partilhada com o Turismo do Porto e Norte.
O objectivo deste projecto-piloto foi a caracterização do estado e potencial do Turismo Equestre e a concepção de itinerários temáticos, sustentados na experiência equestre, contemplando diferentes valências, adequando-se diferentes públicos-alvo e envolvendo parceiros que assegurem futuramente condições de acolhimento e dinamização dos itinerários. A TURIHAB para a execução deste projeto, definiu e criou a metodologia e os requisitos aplicáveis ao desenvolvimento desta atividade e identificou quatro itinerários na região do Minho Lima, com capacidade de operacionalização imediata: “ Pelas Aldeias de Portugal”; “Do Minho ao Lima”; “Entre as lagoas e a Serra de Arga” e “Pelos Caminhos de Santiago”.

Em 2014 foi lançado pelo Turismo de Portugal o 'Guia de Boas Práticas do Turismo de Habitação e do Turismo no Espaço Rural' (Agroturismo e Casas de Campo), elaborado pela Subcomissão 7 da CT144.

Conheça aqui o Manual de Boas Práticas dos Solares de Portugal
Conheça aqui a Especificação de Requisitos de Serviço - ERS 3001
Conheça o Guia de Boas Praticas de Turismo de Habitação e de Turismo no Espaço Rural