• Qualidade assegurada,
    tradição renovada.

  • Vá com a sua família para o campo, e desfrute da natureza.

  • A arte de bem receber.

PERFIL DA TURIHAB

Conceito e natureza da TURIHAB – Associação do Turismo de Habitação

Durante as 1ª jornadas de Turismo de habitação, realizadas em Março de 1983 em Ponte de Lima, o Turismo de Habitação foi reconhecido como sendo uma actividade turística que daria um contributo importante para o crescimento do turismo na região e de apoio aos donos das casas concluindo-se a necessidade de formar uma cooperativa que defendesse os interesses comuns – a TURIHAB.

Com principal objectivo de fomentar a preservação das casas de Turismo de Habitação e Turismo no Espaço Rural, bem como a sua tradição e cultura, o Presidente da TURIHAB, Eng.º Francisco de Calheiros, definiu-a como um meio importante para promover o espírito de associativismo “identidade colectiva”, reafirmando:

Somos uma grande família, com interesses comuns. Com a TURIHAB beneficiaremos com a eliminação de competição entre nós, fomentaremos a máximo coesão e cooperação, concentrando-se, cada um de nós, em projectar uma imagem de qualidade.


Tendo a legislação como base estratégica para a promoção do Turismo de Habitação e Turismo no Espaço Rural, a TURIHAB - Associação de Turismo de Habitação, teve como principal preocupação ao longo dos anos a recuperação e preservação do património associado ao turismo familiar e à identidade da oferta turística diferenciando o Turismo de Habitação através da criação da marca Solares de Portugal e o Turismo no Espaço Rural (nas modalidades de Agroturismo e Casas de Campo) com a marca Casas no Campo.

Como o número de casas associadas à TURIHAB aumentou, era necessário diferenciar as casas em termos de preços, das características arquitectónicas e da classificação legislativa tendo sido agrupadas na marca Solares de Portugal em 3 grupos: Casas Antigas, Quintas e Herdades e Casas Rústicas e mais recentemente as casas classificadas em TER integraram a nova marca Casas no Campo.

Não temos dúvidas que os Solares de Portugal e as Casas no Campo representam um complemento decisivo para a oferta turística portuguesa e são marcas de referência do Turismo sustentável e do desenvolvimento rural.

A TURIHAB para o enquadramento na marca dos Solares de Portugal (criada em 1993) também contempla as seguintes características (aplicados aos diferentes grupos de acordo com a classificação das casas):

A marca Casas no Campo, recentemente criada (em 2009), sedimenta-se no turismo rural e turismo activo, com muito privacidade. Casas independentes de uso exclusivo para pequenas famílias e grupos.
Pretende-se promover o conceito de férias com qualidade em Portugal. “Faça férias no campo em Portugal – numa casa só para si e para a sua família”, e o conceito de requinte e simplicidade, da arquitectura e das gentes do interior do País.
Pretende-se fomentar o prazer das férias activas, proporcionar serviços extras, prestados a pedido: motorista, cozinheiro, babysitter, mordomo, massagens, guias, animadores e actividades externas organizadas através das empresas de animação turística: visitas aos centros históricos, piqueniques, caminhadas, workshops (ateliers de artesanato, fabrico de compostas, cooking lessons) e teamworks (jogos tradicionais, pintura, jardinagem).

A sua ocupação nas próximas férias é fazer tudo aquilo que lhe apetecer e que nunca fez, a novidade da ocupação e a necessidade de estar ocupado… Descubra o seu novo EU. Durante as suas férias vai estar muito ocupado consigo e com os seus, todos juntos nas tarefas mais árduas e difíceis, fazer desporto, relaxamento, leitura. Promover o sonho de umas férias saudáveis são apanágio do grupo (conceito team work). Não esqueça neste verão as férias vão ser mesmo férias e vão ser no campo, cheias de tarefas para cumprir.